Como Funciona o Google Adsense: como começar e quanto paga?

Como Funciona o Google Adsense: como começar e quanto paga?
Como Funciona o Google Adsense: como começar e quanto paga?

Como funciona o Google AdSense: como começar e quanto paga?

O Google AdSense é uma opção para quem deseja gerar renda com blog. Entenda o que é o programa e o que você precisa para veicular anúncios em sua página ou blog.

Atualmente, existem diversas maneiras de ganhar dinheiro com seu blog, mas a maioria destas estratégias leva tempo, demanda produção de conteúdo de qualidade e um trabalho contínuo de SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para mecanismos de busca).

Mas se você está ansioso para gerar renda com seus acessos, seja em seu blog ou em seu canal do YouTube, pode se cadastrar no Google AdSense para lucrar com anúncios.

Isso não significa que você deve abandonar sua produção de conteúdo! Os anúncios serão apenas uma forma a mais de ganhar dinheiro com o blog, e ainda existe a opção de fazer as duas coisas ao mesmo tempo.

Então, vamos logo ao que interessa:

Entenda o que é o Google AdSense, como funciona, quanto paga e o que você precisa para começar, agora mesmo!

O que é o Google AdSense?

O AdSense é um programa de publicidade do Google que permite exibir anúncios de empresas em seu blog, desde que eles sejam criados em outra ferramenta do Google, que é o Adwords.

Sabe quando você entra em um site e vê anúncios no topo ou na lateral da página?

É bem provável que aquele blog faça parte do Google AdSense.

O que você precisa para se cadastrar?

Cadastrar-se no Google AdSense é mais simples do que você imagina. Basta ter uma conta de e-mail do Google, um blog próprio com conteúdo 100% original, um número de telefone e um endereço postal que pode ser, inclusive, o da sua casa.

Quem pode se inscrever no Google Adsense?

Qualquer pessoa com idade acima de 18 anos, que tenha um blog e se encaixe nos critérios que mencionamos acima, pode se cadastrar e usar o Google AdSense para gerar receita com anúncios.

É claro que existem algumas restrições sobre o tipo de conteúdo que você compartilha. Não são aceitos, por exemplo, blogs que incitam a violência, preconceito, nem que tenham conteúdo sexual explícito.

Como se inscrever no Google Adsense

O processo de inscrição do Google AdSense é tão simples que você pode concluir seu cadastro seguindo o passo a passo abaixo.

  1. Acesse a página https://www.google.com.br/AdSense.
  2. Selecione a conta de e-mail para a qual você pretende criar seu perfil.
  3. Preencha o nome do blog, país de origem e concorde com os termos e condições de uso da plataforma. Vale lembrar que, para criar uma conta no AdSense, você precisa ter um domínio próprio, pois não são aceitos parceiros cujos blogs estejam hospedados em subdomínios como tumblr, blogspot e wordpress. Se você ainda não tem um domínio próprio, adquira o seu no site Registro.br.
  4. Antes de te aceitar no programa, o Google precisa saber se o conteúdo de seu blog está de acordo com as diretrizes da empresa. Os anúncios só começarão a aparecer em sua página depois que esta verificação for feita. A partir do momento que seu cadastro é aprovado, você poderá exibir anúncios em qualquer página, desde que esteja de acordo com as políticas do Google.
  5. A última etapa é adicionar o número da conta na qual você quer que o Google deposite o dinheiro obtido com os cliques em anúncios.
  6. Ao término do processo de cadastro, o Google enviará um envelope para seu endereço postal com um código de confirmação. Esse procedimento pode levar até duas semanas.

Como ganhar dinheiro com o Google AdSense?

Neste momento, você deve estar se perguntando: mas como eu ganho dinheiro com o Google AdSense?

Atualmente, existem duas formas de gerar renda com anúncios em seu blog:

Custo por clique (CPC): Nesta opção, você é pago sempre que alguém clicar em um anúncio que estava em exibição em sua página.

Custo por mil impressões (CPM): Você recebe de acordo com o número de visitantes do blog. É como se um anúncio fosse impresso cada vez que alguém acessa sua página.

A vantagem de ser um parceiro do AdSense é que o algoritmo usado por eles possibilita que os anúncios sejam exibidos de acordo com os interesses de seus usuários. Você precisa apenas escolher o tipo de publicidade que quer exibir em seu site, e o local onde o anúncio aparece, que a ferramenta faz todo o resto.

Como seu público só vê os anúncios focados nos interesses deles, as chances de clique são maiores, e é exatamente este tipo de interação que vai gerar receita para você.

Como você recebe seus ganhos do Google Adsense?

Lembra que no processo de cadastro, o Google solicita suas informações bancárias? É por meio dessa conta que você receberá seus pagamentos.

Algumas informações importantes:

  • O pagamento é feito em dólar, por meio de transferência internacional, uma vez por mês, para os parceiros que tiverem atingido um saldo de cem dólares ou mais, até cada dia 21.
  • O valor é convertido em reais, de acordo com a cotação do dia.
  • Fique atento às taxas cobradas por seu banco para esse tipo de transação. Se considerá-las abusivas, você pode optar por outro que ofereça o mesmo serviço a um custo menor.

Quanto você pode ganhar com o Google AdSense?

Esta talvez seja a pergunta que não quer calar e a resposta que estamos prestes a te dar pode não ser tão satisfatória assim, pois o valor depende de diversos fatores, como quantidade de visitantes que seu blog recebe, número de anunciantes que existem em seu nicho, tipo de conteúdo que você compartilha em seu site, entre outros.

Para aumentar seus lucros com o Google AdSense, você precisa utilizar as palavras-chave certas para atrair visitantes qualificados para sua página e, claro, oferecer conteúdo de qualidade para que estes usuários engajem.

Fique atento também ao posicionamento dos anúncios em sua página e tente colocá-los em lugares que sejam visíveis para seus leitores, tomando cuidado para não comprometer a experiência do visitante.

Para descobrir o melhor local para exibir seus anúncios, não existe outra alternativa senão testar: coloque o anúncio do topo da página por um mês e depois faça o mesmo teste com os anúncios na lateral da página ou no rodapé. Depois, compare a quantidade de cliques obtidos com cada versão, o melhor posicionamento é mantido.

Tipos de anúncios

Anúncios de texto

Os anúncios de texto, também conhecidos como links patrocinados, são os mais simples que você pode exibir em seu blog. São compostos, normalmente, de um título – que também é um link clicável que direciona para a página do anunciante -, uma ou duas linhas de texto que descrevem o produto ou serviço, além do endereço de um website exibido em verde.

Anúncios gráficos

Anúncios gráficos são aqueles banners que podem ser exibidos no topo, na lateral ou no rodapé de sua página. Ao todo, existem mais de 15 opções de formato que você pode selecionar para seus anúncios, como horizontal, vertical, paisagem e quadrado. Não se esqueça de ativar os anúncios gráficos para o bloco de anúncios ou de definir uma preferência padrão para toda a conta.

Rich Media

O rich media são anúncios interativos: HTML, gif e vídeo. Geralmente, chamam mais a atenção pois demandam uma ação do visitante, mas em contrapartida, podem comprometer a experiência de seu visitante quando utilizados em excesso.

Bloco de links

Cada bloco de links exibe uma lista de tópicos relevantes, relacionados ao conteúdo de seu site. Quando os usuários clicam em um item da lista, são direcionados para uma página de anúncios do Google sobre aquele tópico. Você será pago sempre que o usuário clicar em qualquer um dos anúncios da página resultante.

Como exibir seus anúncios

Conforme já falamos, o posicionamento de seus anúncios é um dos fatores que mais influenciam seus ganhos com o Google AdSense. Por isso, vamos tirar algumas dúvidas sobre o assunto.

Quantos anúncios podem ser exibidos na página?

O Google entende que publicidade em excesso pode atrapalhar a navegação do visitante. Por isso, você pode exibir apenas três anúncios por página.

Onde você deve colocar seus anúncios?

A regra geral é colocar os anúncios onde eles podem ser vistos pelos visitantes, desde que não viole as diretrizes do Google AdSense.

Como posicionar seus anúncios?

Parceiros do Google AdSense podem selecionar não só o tipo de publicidade que querem exibir, como também as dimensões do anúncio, a imagem e a cor do texto. Ao término desse processo, a plataforma gera um código javascript para que você coloque no local onde quer que o anúncio seja exibido no site. Essa prerrogativa permite que você vincule apenas conteúdo alinhado às preferências de sua persona.

Parece complicado? Basta seguir este tutorial do Google.

Quais são os critérios para selecionar os anúncios que serão exibidos em seu site?

Existem muitos fatores considerados antes de um anúncio ser mostrado, mas pode ficar tranquilo, pois o Google tentará mostrar apenas anúncios relacionados a seu conteúdo e que sejam relevantes para sua audiência.

Caso você queira bloquear a exibição de um anúncio, basta clicar na opção Permitir e bloquear anúncios em sua conta do AdSense.

Google AdSense no YouTube

A medida que seu canal no YouTube ganha popularidade e atrai mais acessos, passa a ser interessante vinculá-lo ao AdSense para receber pagamentos pelas suas visualizações. Essa, inclusive, é uma das principais fontes de renda para influenciadores digitais.

A primeira coisa que você precisará fazer é verificar se seu canal já está ativado para monetização. No menu Estúdio de criação clique na opção Canal e na opção Monetizar marque Ativar.

Em seguida clique em configurações de monetização. Aqui, você tem duas opções: criar uma conta no AdSense para seu canal no YouTube, ou vincular seu canal a uma conta existente. Se você já possui um blog ou página cadastrado no programa, recomendamos que escolha a segunda opção, para “pular” todo o processo de cadastro e de análise, novamente. Para isso, basta clicar no botão Vincular AdSense e YouTube, em seguida faça login no Google AdSense, normalmente e selecione a opção Aceitar associação.

Quando sua inscrição for aprovada, você verá o rótulo Conta hospedada na página inicial de sua conta do AdSense. Vale lembrar que para monetizar seu canal, você precisa ter pelos menos um vídeo enviado no YouTube e este conteúdo precisa ser livre de qualquer direito autoral, para que você possa gerar receita com ele.

Um vídeo gravado da televisão ou um show filmado e disponibilizado sem a permissão dos artistas não podem ser monetizados, por exemplo.

Quanto de dinheiro eu consigo ganhar com meus vídeos?

O YouTube repassa entre US$ 0,60 e US$ 5 a cada mil views , valor que pode variar conforme seu nicho de atuação. Para você ter uma ideia de quanto isso representa, um vídeo com 100 mil visualizações pode gerar até 500 dólares que representam, aproximadamente, 1.500 reais. Este valor pode ser maior ou menor, dependendo da cotação do dia.

Isso significa que você pode gerar o valor acima do salário médio do brasileiro, apenas com um vídeo. A boa notícia é que este valor só aumenta, conforme mais pessoas visualizarem o conteúdo, ou seja, enquanto o vídeo estiver no ar, ele é capaz de trazer retorno financeiro para você. Nada mal, certo?

Prós e contras de ser um parceiro do AdSense

Como qualquer modelo de negócio, ser um parceiro do Google AdSense representa vantagens e desvantagens para o empreendedor. Continue lendo para entender se essa é a melhor escolha para seu blog ou canal.

Prós

Muitas opções de anunciantes

Os anunciantes que usam o Google Adwords têm duas opções para exibir suas campanhas: Rede de Pesquisa ou anúncios em Rede de Display, nas páginas afiliadas ao Google Adsense. Isso significa que existem milhares de empresas que estão disputando o espaço que você tem disponível em seu site ou canal.

Afinidade com o tema de seu blog ou canal

O Google AdSense diferencia-se de outros programas de publicidade, pois distribui os anúncios de acordo com o tema que é abordado por cada parceiro. Dessa forma, você corre menos risco de exibir um anúncio que não seja do interesse de seu leitor ou de quem está te assistindo.

Variedade de formatos

O AdSense oferece diversos formatos de anúncios, como links patrocinados, peças gráficas, rich media, gifs e vídeos. Essa variedade de opções te dá a liberdade para selecionar o tipo de anúncio mais relevante para exibir. Você só precisa determinar o formato e as dimensões do anúncio e o AdSense seleciona a peça publicitária mais adequada para ser exibida.

Você decide os anúncios que serão exibidos em seu site

O AdSense não exibirá nada que seja impróprio para seu público sem que você permita. Se algum anunciante ou campanha selecionada pelo Google não estiverem alinhados a seu conteúdo ou infrinja seus princípios, você pode impedir que aquela empresa anuncie em sua página.

Você tem a chance de gerar receita sempre que alguém ver seu anúncio

Sempre que o público se interessar pelos anúncios exibidos em sua página ou canal, você tem a chance de gerar receita. NO caso de empreendedores que trabalham com Custo por Mil Impressões (CPM), o valor é repassado, automaticamente, sempre que alguém acessa a página/assiste o vídeo. Caso você utilize o modelo Custo por Clique (CPC), o clique no anúncio precisa ser qualificado, ou seja, se alguém clicar no anúncio e fechar a página logo em seguida, você não será pago.

Contras

Precisa de muito tráfego

O valor que você recebe do Google AdSense depende de vários fatores, mas o mais decisivo deles é a quantidade e tipo de tráfego que você recebe, por um motivo simples: quanto mais visitantes você tem, mais usuários verão os anúncios e, consequentemente, maiores as chances de clique.

Portanto, os blogs iniciantes podem demorar a gerar receita por esse modelo de negócio, já que possuem menos visitantes.

Pode comprometer a experiência de seu usuário

Ninguém gosta de entrar em um site e ser bombardeado com publicidade, sem ter pedido por isso. Apesar do AdSense possuir um limite para a quantidade de anúncios exibidos por página, isso ainda pode afetar a experiência de seu visitante, principalmente se ele estiver acessando o site por dispositivos móveis.

Parceiros do AdSense podem demorar a receber o dinheiro

Outra desvantagem de trabalhar com o AdSense é que você só consegue sacar o valor obtido com os cliques em anúncios se tiver conseguido ultrapassar o saldo de 100 dólares até o dia 21 de cada mês. Esse fator pode te desanimar se você estiver em busca de uma fonte de renda com retorno rápido e garantido.

Trabalhar com Google Adsense ainda vale a pena?

Se você chegou até aqui, deve ter percebido que o Google AdSense é um modelo viável para quem tem blog e quer gerar renda a partir dele. Em meados de 2010, o programa estava em seu auge e muitos blogueiros rentabilizaram seus acessos exibindo anúncios em suas páginas.

O fato é que muitos deles não cumpriam as boas práticas recomendadas pelo Google e acabaram sendo banidos. Outros perceberam que para trabalhar com esse modelo era preciso levar muito tráfego para o Blog/YouTube para que houvesse um número de cliques considerável.

A resposta para a pergunta “Trabalhar com Google Adsense ainda vale a pena?” é uma outra pergunta: Você está disposto a trabalhar seu canal (Blog ou YouTube) de modo a trazer tráfego suficiente?

Se sim, o Google AdSense vale a pena, mesmo que apenas para ter uma renda extra.

Para essa estratégia funcionar, você precisará tomar alguns cuidados para não afetar a experiência de seus usuários e perder acessos por causa da quantidade de anúncios exibidos em sua página.

Vale lembrar que não é porque você se tornou um parceiro do AdSense que pode abandonar sua produção de conteúdo, pois ela é fundamental para a construção de autoridade e até para vender produtos, caso você deseja fazer posts patrocinados ou trabalhar com vendas online, no futuro.

Muitos YouTubers e blogueiros trabalham com mais de uma fonte de renda em paralelo: Google Adsense, parceria com marcas em troca de comissão ou produtos, recomendação de produtos (Afiliados) e venda de produtos digitais (cursos online).

Se você pretende trabalhar apenas pela internet, o que recomendamos é que estude todas as possibilidades para entender qual se encaixa melhor com seu perfil.

Fonte: Ana Nogueira, Marketing Analyst